radio
BOATOS

Patrícia Pillar desmente boato sobre Ciro e diz que nunca sofreu agressão

Atriz gravou vídeos em que esclarece mentira que circula no WhatsApp e declara voto no ex-marido

21/09/2018 11h37Atualizado há 9 meses
Por: ADMINISTRADOR
Fonte: *Estadão
177
BOATOS
BOATOS

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas da Gazeta do Povo e Jornal do Commercio. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”: Estadão, Gazeta Online, TV Band, Veja, O Povo, UOL, Folha de S. Paulo, Exame e Band News FM.

 

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

Um meme que combina uma foto da atriz Patrícia Pillar com uma fala atribuída a ela, “Gente, eu nunca fui casada com Bolsonaro. Quem me batia era o Ciro Gomes” é uma das imagens mais sugeridas para verificação recebidas pelo WhatsApp do Comprova nos últimos dias. Graças à popularização da peça, a própria atriz veio a público para declarar que nunca fez essa afirmação, tampouco teria sido agredida pelo ex-marido.

Patrícia, que foi casada com Ciro Gomes entre 1999 e 2011, fez duas postagens na sua página oficial no Facebook — uma no dia 19 de setembro e outra na madrugada do dia 20. Na primeira, ela afirma em texto que “estou aqui para dizer que estão usando a minha imagem para divulgar notícias falsas, favorecendo um candidato que jamais seria o meu”. Neste primeiro vídeo, a atriz declara que “nunca sofri nenhum tipo de violência da parte de ninguém. Isso é totalmente falso”. Na segunda postagem, a atriz vai além e chega a declarar seu voto no pedetista.

O meme começou a circular no Facebook no dia 19 de setembro. A primeira postagem localizada pelo Comprova, em um perfil pessoal, foi apagada, mas chegou a ter 20 mil compartilhamentos. Pelo menos outros três perfis continuam compartilhando a montagem, com engajamento expressivo. Um deles tinha 29,2 mil compartilhamentos na tarde de 20 de setembro. Os outros dois perfis somavam 4,4 mil compartilhamentos. O conteúdo também está sendo compartilhado por WhatsApp e foi rastreado pelo monitor de WhatsApp da UFMG.

A dupla postagem de Patrícia Pillar foi notícia nos principais jornais e portais de notícias do país. O site Boatos.org e a Agência Lupa também publicaram o desmentido.

*Estadão

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários