No ar
Sexta, 16 de novembro de 2018
82 998044970
Saúde

20/10/2018 ás 19h48

10

Redacao

ATALAIA / AL

Hemoal vai promover neste domingo cadastro para doação de medula óssea
Hemoal vai promover neste domingo cadastro para doação de medula óssea
Hemoal vai promover neste domingo cadastro para doação de medula óssea
SAUDE

Para aumentar o número de alagoanos inscritos no Registro Nacional dos Doadores de Medula Óssea (Redome), que atualmente corresponde a 47.240 pessoas, o Hemocentro de Alagoas (Hemoal) promove um cadastro itinerante neste domingo (21). A ação irá ocorrer na rua fechada da Orla de Ponta Verde, no período das 9h às 12h, com o intuito de aumentar as chances de cura dos pacientes com Leucemia que necessitam de um transplante.


Isso porque, no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), para cada 100 mil doadores de medula óssea, apenas um será compatível com um receptor. Dificuldade que é explicada devido à miscigenação brasileira e, por esta razão, requer a necessidade de ampliar o número de cadastrados, conforme apontam hematologistas do Hemoal, especializados no tratamento das doenças do sangue.


Para se cadastrar como doador de medula óssea é necessário ter mais de 18 anos, boas condições de saúde e portar o CPF e a Carteira de Identidade, além de informar o endereço residencial, imprescindível para encontrar o doador em caso de compatibilidade. Após preencher um formulário, o voluntário doa cerca de 5 ml de sangue, cuja amostra será submetida a um exame laboratorial para obter o código genético.


Depois deste mapeamento, haverá um cruzamento com os dados do Cadastro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rereme) e, por meio deste procedimento, será atestado se o voluntário é compatível com algum dos pacientes que necessitam de doação. No caso do transplante, o procedimento consiste em uma punção na medula óssea, que não deve ser confundida com a coluna vertebral, onde será retirado um líquido esponjoso que, em seguida, será aplicado no paciente com Leucemia, segundo explica a hematologista Verônica Guedes.


"Para se ter ideia da dificuldade de encontrarmos um doador compatível com um receptor, dos mais de 47 mil alagoanos cadastrados no Redome, somente oito foram totalmente compatíveis com receptores e realizaram a doação de medula óssea", salienta a hematologista do Hemoal, ao ressaltar que, atualmente, segundo o Rereme, 12 pacientes de Alagoas aguardam por um doador compatível.


Postos Fixos – E além das ações itinerantes para cadastro de doadores de medula óssea, os alagoanos podem comparecer aos postos fixos. O Hemoal, localizado na Rua Dr. Jorge de Lima, no bairro Trapiche, em Maceió, atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e, aos sábados, das 8h às 17h.


No interior do Estado, os cadastros podem ocorrer no Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar). O órgão está localizado na Rua Geraldo Barbosa, no Centro de Arapiraca, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.



*Redação Alagoas Alerta com Assessoria

FONTE: ALAGOASALERTA

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium