No ar
SHOW DA CIDADE
Segunda, 10 de dezembro de 2018
82 998044970
Interior

26/11/2018 ás 09h11

204

Redacao

ATALAIA / AL

Cecília Rocha: a mulher por trás da Assistência Social que vem mudando o Pilar
Cecília Rocha: a mulher por trás da Assistência Social que vem mudando o Pilar
Cecília Rocha: a mulher por trás da Assistência Social que vem mudando o Pilar
AÇAO SOCIAL

O município de Pilar, localizado a 30 quilômetros de Maceió, vem passando por mudanças bastante significativas no que diz respeito à gestão pública. Pelas ruas da cidade, muito tem se falado na atuação da prefeitura municipal, que tem a frente, como gestor, o prefeito Renato Filho, que acumula mais de 90% de aprovação, entre os pilarenses.


 


Outra figura que se destaca e que, segundo especialistas políticos, deve começar um 2019 ainda mais forte no quesito influência, é a primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, Cecília Rocha. 


 


Cecília Lima Herrmann Rocha é natural de Maceió e nasceu no dia 09 de janeiro de 1984. Ela passou a morar em Pilar, depois que casou com o advogado Renato Rezende Rocha Filho, com quem teve o único filho, Renato Rezende Rocha Neto. 


 


Cecília ou “Ceci”, como é popularmente conhecida, é empresária, formada em Marketing e pós-graduada em Gestão empresarial. Já trabalhou nas empresas Antártica, Solara, Master Operadora, atuou no Detran  e em corporações de extração de material mineral. Filha do juiz de direito Rodolfo Osório Gatto Herrmann e da médica Délia Maria de Moura Lima Herrmann, muito antes de entrar na política – no ano de 2008, quando seu marido foi vice-prefeito -  já era ligada às causas sociais, principalmente as que diziam respeito à diversidade e à inclusão social. 


 


À frente da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) de Pilar, desde janeiro de 2017, foi a responsável pela criação dos principais programas socioassistenciais do município, como o “Prato Cheio”, “Bolsa Viva Bem”, “Mamãe Coruja” e “Plantando o Futuro”.


 


No maior programa público de distribuição agrária do interior de Alagoas, o “Plantando o Futuro”, a Prefeitura de Pilar, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), distribuiu mais de 2 mil metros quadrados de terras para que 250 famílias pudessem trabalhar a agricultura familiar. Os membros familiares plantam as sementes em suas terras e, logo depois da colheita, os alimentos são adquiridos pelo próprio município, por meio de compra e são incrementados na merenda escolar. 


 


Já para o “Prato Cheio”, a Semas mantém um complexo nutricional onde são produzidos, de segunda à sexta-feira, mais de uma tonelada de alimentos que atendem a cerca de 700 famílias da periferia da cidade que enfrentam situações de vulnerabilidade social e extrema pobreza. As refeições também seguem para os programas do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) que trabalha, internamente, grupos sociais específicos, além das ações de promoção dos direitos e dos vínculos familiares. 


 


Um dos carros-chefes de Cecília Rocha, o “Bolsa Viva Bem” também foi articulado para permitir o combate às mais diversas situações de extrema pobreza, encontradas em algumas regiões de Pilar.O programa trabalha a complementação de renda para as famílias que fazem parte do Cadastro Único (CadÚnico) e oferta uma ajuda de custo aos grupos familiares que, comprovadamente, não conseguem se sustentar com a renda da casa. 


 


No “Mamãe Coruja” Cecília ousou na proposta de fazer o maior acompanhamento já visto às gestantes pilarenses de baixa renda. O programa promove um acompanhamento socioassistencial integral às futuras mamães que participam, dentro da Semas, de programas que visam descobrir vocações, inserção em cursos profissionalizantes, incentivo ao pré-natal e demais cuidados com a saúde e apoio no enxoval do bebê. 


 


Além dos programas que abrangem públicos específicos, Cecília Rocha, junto com o prefeito Renato Filho, também desenvolve ações de combate à discriminação e à segregação social dentro e fora das estruturas familiares. Em 2017, ela recebeu reconhecimento, pela Câmara de Vereadores de Pilar, devido à causa em favor das minorias, logo depois de uma participação de sucesso como madrinha da parada GLBTT (Gay, Lésbica, Bissexual, Travesti e Transexual).

FONTE: ACESSORIA\ATALAIAFM

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium