radio
STF

Maioria do Supremo valida decreto de indulto natalino de 2017

O resultado foi obtido mesmo após o ministro Luiz Fux pedir vista do processo

29/11/2018 17h37
Por: Redacao
Fonte: Com informações da Agência Brasil.
84
FUX
FUX

 

Por 6 votos a 2, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu há pouco validar o decreto de indulto natalino editado pelo presidente Michel Temer no ano passado. Pelo entendimento formado, o presidente da República tem poder garantido pela Constituição para elaborar os critérios do decreto e o Judiciário não pode revê-los.  

 

O resultado foi obtido mesmo após o ministro Luiz Fux pedir vista do processo, fato que provocaria a suspensão do julgamento. A proposta de continuidade foi feita pelo ministro Gilmar Mendes, que votou a favor da validade do texto do decreto.

Além de Mendes, também votaram a favor da manutenção do texto a ministra Rosa Weber e os ministros Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Mello.

PGR: esquema criminoso no Rio ainda não cessou com prisão de Pezão

Com o resultado, os ministros derrubaram a liminar proferida pelo relator, ministro Luís Roberto Barroso, para suspender parte do texto do decreto. Na decisão individual sobre a questão, Barroso suspendeu parte do decreto de indulto natalino editado pelo presidente Temer por entender que o texto inovou e previu a possibilidade de indulto para condenados que cumpriram um quinto da pena, incluindo crimes de corrupção e correlatos, além de indultar penas de multa. 

Pelo voto de Barroso, o indulto só poderia ser aplicado após o cumprimento de um terço da condenação. Condenados pelos crimes de peculato, corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa em penas superiores a oito anos de prisão também não poderiam ser beneficiados. 

Em dezembro do ano passado, durante o recesso de fim de ano, a então presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, atendeu a um pedido da PGR e suspendeu o decreto. Em seguida, Roberto Barroso restabeleceu parte do texto, mas retirando a possibilidade de benefícios para condenados por crimes de corrupção, como apenados na Operação Lava Jato.

O indulto está previsto na Constituição e cabe ao presidente da República assiná-lo com as regras que devem beneficiar anualmente condenados pela Justiça. A medida também foi tomada nos governos anteriores. Com informações da Agência Brasil. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Atalaia - AL
Atualizado às 04h26
22°
Muitas nuvens Máxima: 32° - Mínima: 22°
22°

Sensação

2.5 km/h

Vento

95%

Umidade

Fonte: Climatempo
FARMACIA POPULAR
Anúncio arranha-céu MF INFORMATICA
PINHEITO PROMOÇAO 2
PROF LESSO
PINHEITO PROMOÇAO
Municípios
Banner sessão política
Últimas notícias
Banner sessão esportes INOVAR
Banner abaixo sessão esportes IMPERIO
QUINHO DO PORTAO
Mais lidas
Banner sessão entretenimento
Banner ao lado dos blogs WEBE FIBE