radio
AVANÇA ALAGOAS

Em AL, mães com dificuldades na amamentação são orientadas pelo Banco de Leite da Santa Mônica

Em AL, mães com dificuldades na amamentação são orientadas pelo Banco de Leite da Santa Mônica

07/05/2019 15h29
Por: ADMINISTRADOR
Fonte: *Redação Alagoas Alerta com Assessoria
29
ASSISTENCIA
ASSISTENCIA

O aleitamento materno é fundamental para a saúde e desenvolvimento do bebê, contudo, de acordo com relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 38,6% dos bebês brasileiros se alimentam exclusivamente com o leite materno nos primeiros seis meses de vida. E somente 32% continuam amamentando até os dois anos de idade, como preconiza o Ministério da Saúde.

Doenças como HIV, herpes ativa na mama, varicela, doença de chagas ou abcesso mamário podem impedir ou dificultar a amamentação. O Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Escola Santa Mônica (MESM) trabalha com a proposta de orientar mães que passam por situações de dificuldade para o aleitamento materno.

Em média, o BLH da MESM atendeu, no primeiro trimestre de 2019, 185 pacientes externas por mês, ou seja, mães que tiveram seus bebês em outras maternidades e procuraram o Banco para orientações. De acordo com Andrea Pinheiro, pediatra e coordenadora do BLH da MESM, dentre as principais reclamações das pacientes estão as dores no momento da amamentação.

“As mães que procuram o serviço do Banco de Leite normalmente estão com dificuldade para amamentar devido a dores causadas, dentre outros motivos, por fissura, ingurgitamento mamário (mama empedrada), mastite, abcesso e obstrução de ducto. Algumas chegam a nós também com problemas para posicionar o bebê e dificuldade na pega”, esclareceu Andrea e complementou “um dos pilares do nosso trabalho é orientar as mães para que a amamentação seja feita de forma tranquila e prazerosa, tanto para a mãe quanto para o bebê”.

Além de promover o aleitamento e orientar pacientes internas e externas, o BLH oferece também o serviço de coleta de leite na residência. Vale reforçar que o BLH sempre necessita de doação de leite materno para complementar a dieta dos recém-nascidos da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade de Terapia Intensiva Neonatal Convencional (UCINCo).

“No momento contamos apenas com o serviço de transporte da maternidade para coletar o leite na casa da paciente, mas estamos tentando renovar a parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, pois com o apoio e Know how deles é possível ampliar nosso serviço”, disse a pediatra.

A MESM é referência estadual para o atendimento às gestantes de alto risco. O BLH funciona 24 horas e para doar basta procurar a maternidade, localizada na Avenida Comendador Leão, no Poço, ou ligar para o número (82) 3315.4434.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários